BMdC News: Rio Craft Beer Chega em sua quarta edição, e se torna o evento oficial das microcervejarias do Estado do Rio de Janeiro

Organizado pela AMACERVA-RJ (Associação das Microcervejarias do estado do Rio de Janeiro), o evento acontece no clube Monte Líbano, Lagoa, entre 27 a 29 de julho, com aproximadamente 40 cervejarias participando e trazendo lançamentos exclusivos 

Fonte: Lucas Pasin (Nobre Assessoria)

Rio Craft Beer, evento cervejeiro que vem crescendo ano a ano, chega à sua quarta edição mostrando a força do Rio de Janeiro no mercado de cervejas artesanais. Do dia 27 a 29 de julho, aproximadamente 40 cervejarias participam do evento que acontecerá no clube Monte Líbano, na Lagoa, Zona Sul do Rio de Janeiro. 

Organizado pela AMACERVA-RJ (Associação das Microcervejarias do estado do Rio de Janeiro) e produzido pela Siga Norte o Rio Craft Beer se torna o evento oficial das empresas do estado e pretende estimular ainda mais a cultura cervejeira e os produtores locais. 

Neste ano, o evento invade a Lagoa transformando o Monte Líbano na Rio Craft House. Um local pensado exclusivamente para o evento, com espaços para o público curtir o visual, com deliciosas opções gastronômicas, música boa e os mais variados estilos e lançamentos de cervejas artesanais. 

“Desde 2015 a gente tinha como objetivo criar um evento diferente, organizado pelas próprias cervejarias. Assim surgiu o Rio Craft Beer Festival. No último ano muita coisa mudou, criamos a AMACERVA (Associação de Microcervejarias do estado do Rio) e enxergamos o momento ideal de entregar um festival mais completo para os cariocas. Agora temos mais de 40 cervejarias associadas e participantes do evento. Novidades, mais atrações, local mais acessível para os apaixonados por cerveja, sejam eles conhecedores ou iniciantes em cervejas artesanais. Queremos mostrar o que tem de melhor na cidade e no país, pois ainda vamos trazer umas surpresas de outras cidades”, conta Leo Gil, sócio Three Monkeys Beer e Diretor da AMACERVA. 

O Rio Craft é a realização de um sonho. Um festival organizado por nós mesmos, os cervejeiros do Rio de Janeiro, mostrando a nossa união e compartilhando com o público toda a energia que colocamos nas nossas cervejas”, complementa Vinicius Kfuir, sócio Hocus Pocus e Presidente da AMACERVA. 

Para Cesar Lima, proprietário da Siga Norte, produtora oficial do evento, esta quarta edição chega para consolidar a força do mercado cervejeiro, principalmente no que diz respeito aos produtores de cerveja do Rio de Janeiro: 

O Rio Craft Beer vai ser o principal lugar do Brasil para se beber cervejas artesanais neste período e trará lançamentos exclusivos. Além disso, queremos proporcionar mais entretenimento para o público que for ao Rio Craft Beer, unir o mundo dos cervejeiros com diversão, comida boa, visual lindo do local e muita cerveja gostosa. Em breve divulgaremos as atrações e parcerias que estamos fechando para esta edição”. 

Outra novidade para esta quarta edição, foi a criação do Golden Pass. Com o Golden Pass será possível circular livremente na RIO CRAFT HOUSE por todos os dias de evento. Além do passe exclusivo, este ano, quem levar 1 quilo de alimento pagará meia­-entrada. 

Sobre o Rio Craft Beer

Idealizado por seis cervejarias cariocas: 2cabeças, 3Cariocas, Fraga, Hija de punta, Hocus Pocus e Three Monkeys Beer, o evento surgiu em 2015 com um objetivo: mudar o cenário dos eventos cervejeiros da cidade do Rio de Janeiro. Fazer algo diferente sempre foi o objetivo. Trazer o espírito cervejeiro carioca através da proximidade dos produtores com as pessoas, novidades, conhecimento e entretenimento. 

Depois de três edições capitaneadas pelas seis cervejarias e com a participação de convidados nos dois últimos anos, o Rio Craft BeerFestival terá cara nova a partir de 2018. Com o surgimento da AMACERVA-RJ (Associação das Microcervejarias do Rio de Janeiro) o RCB se torna o evento oficial das Microcervejarias da cidade, organizado pela própria Associação. 

Com o mesmo objetivo da sua criação, o RCB agora ganha em tamanho e importância para o mercado cervejeiro carioca e brasileiro e contará com a participação das microcervejarias cariocas em busca de fazer diferente, trazendo cervejas de alto nível, novidades e lazer para os moradores da cidade. 

Sobre a AMACERVA-RJ

A AMACERVA-RJ é a Associação das Microcervejarias do Rio de Janeiro. Ela tem como propósito representar as microcervejarias do estado do Rio de Janeiro através do desenvolvimento, profissionalização e união do setor e valores como União, Colaboratividade, Integridade, Proatividade, Progresso, Igualdade e Isonomia. Hoje com 70 associados a AMACERVA-RJ foi criada em 2017 e tem como objetivo para os próximos anos ser o ponto de apoio às microcervejarias do estado do Rio para transformá-lo em uma das regiões mais influentes do cenário brasileiro.

Se dirigir não beba

Se dirigir não beba, mas já que vai beber, vá de metrô. O MetrôRio é o transporte oficial do evento. Para chegar no nosso Rio Craft Beer basta descer na estação do Jardim de Alah a apenas 350 m do Monte Líbano (5 minutos a pé) e pegue a saída pela Borges de Medeiros

Para mais informações sobre o Rio Craft Beer 2018:

https://www.facebook.com/RioCraftBeerFestival/ 
https://www.instagram.com/riocraftbeerfestival/

RIO CRAFT BEER 2018

Organização: AMACERVA-RJ

Realização: Siga Norte

Datas: Sexta-feira, 27 de julho de 2018, 14h

Sábado, 28 de julho 2018, 14h

Domingo, 29 de julho de 2018, 14h

Local: Clube Monte Líbano
Av. Borges de Medeiros 701, Lagoa.

Ingressos: a partir de R$ 30,00

Classificação etária: Permitida a entrada de menores acompanhados dos pais

Site: www.bilheteriadigital.com.br

INGRESSOS:

 

PREÇOS POR SETORES

MEIA-ENTRADA

INTEIRA

DIÁRIO – 2º LOTE

R$ 30,00

R$ 60,00

GOLDEN PASS – 1º LOTE

R$ 66,00

R$ 132,00

 

* Golden Pass: Passaporte para todos os dias

Atrações Confirmadas:

Gastronomia

FRITES

ESPÍRITO DE PORCO

BIG DADDY´S

HAREBURGER

HIGBURGER

LOS CHURRITOS

MIST SORVETE NA CHAPA

ALOHA JACK

E MAIS…

As bandas:

27/0

TAILTEN – 15H

CAMACHO TRIO – 19H

28/07

OVERDRIVE – 15H

PURANO – 19H

29/07

PAPAGAIO SABIDO – 15H

ANIMALS – 19H

Ações:

BREWTECO – FOTOCABINE

Atrações:

BARBEARIA – DON BARBER

ESTÚDIO DE TATUAGEM – COSMONAUTA TATTOO

 

BMdC News: Três primeiras bandas de Rock confirmadas para o MONDIAL DE LA BIÈRE RIO

Fonte: Carol Novaes (Documennta Comunicação)

Além de uma seleção imperdível de cervejas e gastronomia, a banda carioca de rock Jackstone já confirmou presença com um tributo a um dos maiores expoentes do Rock n’ Roll mundial, os Rolling Stones. Com arranjos especiais e um set list arrasador, os criativos Fred Figueiredo (vocal), Marco Karam (bateria), Rodrigo Rebello (baixo), Léo Dms e Cláudio Sangito (guitarras) trazem uma energia nova aos grandes sucessos dos Stones.

A Venus Café traz à geração insuspeita do Século XXI seu explosivo show que ressuscita timbres e atitudes do hard rock do fim dos anos 70. Com um figurino roubado de um filme de Quentin Tarantino, pulos e trejeitos emprestados do Van Halen e uma entrega ao público apanhada do próprio Freddie Mercury, o irresponsável vocalista Dan tem liderado o quarteto que vem há anos batalhando no circuito alternativo carioca. A conjunção de alta energia, refrões cativantes e culto sem remorso do rock clássico e old school gradualmente tem lhes valido seguidores fanáticos simplesmente no boca-a-boca. Nos vocais, Dangerous Dan; no baixo, Captain Love; na guitarra, Frankie Goes e; na bateria, Jules Brasa.

E a Pepper Spray – a mais pedida pelo público do festival – homenageia uma das bandas mais influentes da história da música moderna e uma das precursoras da união entre o groove do funk americano, R&B e o peso rock, a Pepper Spray nasce como o principal tributo de Red Hot Chili Peppers do Rio de Janeiro. Contando com músicos conhecidos na noite carioca em seu line-up, o grupo se notabiliza pela fidelidade na execução de arranjos e na interpretação das músicas. A banda é formada por Yann Dufau (voz), Raphael Libório (guitarra), Guilherme Farizeli (baixo) e Rafael Glaychman (bateria), ex-membros de outras duas bandas famosas no circuito do Rio de Janeiro: F4, que prestava tributo ao Foo Fighters e River Radio, que homenageava as bandas Audioslave e Pearl Jam.

De 05 a 09 de setembro, os armazéns 2, 3 e 4 do Píer Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro, voltam a sediar o Mondial de la Bière, que tem sua edição carioca desde 2013. O festival se consolida como um dos principais eventos para degustação e difusão da cultura cervejeira no mundo, sendo o Brasil o primeiro a ter duas edições anuais – este ano aconteceu no primeiro semestre em São Paulo – confirmando um mercado cervejeiro forte e um público sempre em busca de novidades. Anualmente, novos consumidores procuram o festival como uma porta de entrada para o mundo das artesanais, em ávida expansão. O espaço de 17 mil metros quadrados será tomado por cervejarias de diversos estados do Brasil e outros países, que se preparam para apresentar rótulos já consagrados e lançamentos para serem degustados em primeira mão.

Serviço:

Data: 05 a 09 de setembro. Horário: Quarta e quinta das 16h à 00h; sexta e sábado das 14h à 00h; e domingo das 14h às 21h.  Local: Píer Mauá, Armazéns 2, 3 e 4 | Av. Rodrigues Alves, n° 10, Saúde, Rio de Janeiro. Vendas pelo site www.mondialdelabiererio.com

BMdC News: Food Trucks, Shows e muita cerveja, segunda edição do Berggren Rock in Bier acontece no dia 21 de julho, em Nova Odessa (SP)

Ingressos já estão disponíveis e custam entre R$20 e R$30

Fonte: Renato Lopes (Notícia Expressa)

No dia 21 de julho acontece a segunda edição do Berggren Rock in Bier em Nova Odessa (SP). O evento será realizado na fábrica da cervejaria Berggren e começa a partir do meio dia. O público poderá curtir shows de diversas bandas, cervejarias convidadas, food trucks diversos, além de área kids. Além da Berggren, que possui diversos rótulos como a WitBier, que leva limão e laranja em sua composição, ou a WeissBier, com aroma de cravo e banana, outras cervejarias marcam presença: Daoravida, Cervejaria Campinas, Kombuteco, Landel, Toca da Mangava e Kalango.

Entre os food trucks, o WonderFoodft, de lanches especiais, possui no cardápio o sanduíche Gize (frango em tiras marinado em lemon pepper, queijo estepe, cebola, maionese cítrica de manjericão, pepino fresco no pão ciabatta) por R$25,00. O Bang Food Truck oferece Bubble Waffle salgados e doces e o Gordon`s BBQ possui diversos cortes de carnes. Para os fãs de hambúrguer, o Roots Burger possui várias opções, além do Mr. Rocky, de frango frito, o Ainda sem nome, de coxinha e bacon, além do Amore Churros, para quem não abre mão dessa famosa sobremesa.

No som o bom e velho rock and roll muito bem representado pelas bandas The Ground, Black Maverick, Devil´s on the road, The Cullets e Fearless Classic Rock Band que prometem tocar clássicos do rock do passado até canções mais atuais. As crianças também poderão curtir o evento na área kids com pula-pula e cama elástica.

Serviço:

Berggren – Rock In Bier

Local: Avenida Industrial Oscar Bergren, 200, Nova Odessa – SP

Data e horário: Sábado, 21 de julho, a partir das 12:00

Ingressos:

– Online: http://byma.party/rockinbier

– 1° Lote: R$ 20,00

– 2° Lote: R$ 30,00

– Crianças menores de 12 anos e idosos não pagam

Para mais informações ou consultar pontos de venda acesse: http://www.berggrenbier.com.br

Sobre a Berggren

A Berggren é uma cervejaria que foi oficialmente inaugurada no mercado em novembro de 2015. Quem está à frente dos trabalhos é o Diretor Geral Lucas Berggren. A empresa teve seu projeto iniciado entre 2008/2009 quando a família Berggren começou a estudar o funcionamento dos equipamentos para a montagem da fábrica e entre 2013/2014 a família, que tem atuação na indústria têxtil, ganhou um fôlego financeiro e retomou a concepção do projeto.

Produzindo cervejas de estilo clássico e outras inspiradas na Escola Americana, a Berggren Bier conta com uma fábrica piloto (com laboratório e estrutura de envase) para testar as cervejas – algo presente em poucas cervejarias do país.

BMdC News: Vó Maria e o Seu Lado Zen de cara nova

Cerveja Avós, consolidada pela produção exclusiva de Lagers frescas, apresenta um de seus rótulos primogênitos envasado em latas de alumínio

Fonte: Mariana Buck

Com dois anos de vida e boas novidades em seu portfólio, a cerveja Avós apresenta umas das integrantes da família de cara nova. É a vez da primogênita e premiada Vó Maria e o seu Lado Zen chegar aos bares e empórios acomodada em latas de 350ml. A partir de agora a Hoppy Lager chega às mãos do consumidor também em latas alumínio, mantém o padrão da marca que trabalha com cadeia refrigerada completa, ou seja, para garantir frescor às bebidas a Avós mantém suas cervejas sob a mesma temperatura, da fábrica até os distribuidores parceiros. Para estes casos, quanto antes as cervejas forem consumidas, mais suas características sensoriais podem ser desfrutadas plenamente, por isso, a ilustração da lata da Vó Maria e o seu Lado Zen vem com direito a sugestão de consumo, que indica prazo ideal para que o produto seja degustado em sua melhor condição.

Dona de um visual dourado e espuma branca, a Vó Maria e Seu Lado Zen entrega ao paladar uma cerveja de corpo baixo, com 4,9% de teor alcoólico e refrescante. Com amargor sutil garantido por seus 18 IBUs, elaborada com o mesmo dry hopping da Baixinha + Porreta, técnica que infusiona lúpulos durante a etapa fria do processo de produção e confere riqueza de aromasa cerveja alcança com leveza notas cítricas, frutadas e altíssima drinkability.

Sobre Cerveja Avós:

A cerveja paulista Avós apresentou sua produção comercial em março de 2016, com dois rótulos: uma India Pale Ale, batizada de Vó Maria, a Baixinha Porretaouro no World Beer Awards 2017, e uma Hoppy Lager que leva o nome de  Maria e o Seu Lado Zen – premiada com medalha ouro no concurso do Festival Brasileiro da Cerveja 2017. Alguns meses depois anunciou a chegada da cerveja que funde as personalidades dos seus dois primeiros estilos lançados: uma India Pale Lager, batizada de Vó Maria In Concert, ideia nascida do evento promovido pela cerveja Avós que harmonizou jazz e blues com suas cervejas. A  quarta avó que se juntou ao time foi a Vó Ana: A Matrona, uma Lager feita com trigo, adição de semente de coentro e camomila. Em pouco tempo, nasceu a primeira sazonal, uma colaborativa feita em parceria com a cervejaria mineira ZalaZ, uma India Black Lager, batizada de Vó Zazá . Outra parceria que deu certo é a Véia Lática, uma Sour Lager com adição de amoras e mirtillos, criada e executada junto com a cervejaria Synergy. As receitas de DNA caseiro são feitas com o mesmo cuidado e alegria dos almoços familiares, proporcionam aos consumidores cervejas que unem frescor e drinkability a homenagens e histórias que remetem aos ancestrais de seu criador, o publicitário e cervejeiro Junior Bottura. Feita no interior de São Paulo, a Avós é fruto da paixão de Junior pelas panelinhas e uma celebração ao vínculo que teve a sorte de cultivar com todos os suas avós e bisavós. Seus produtos contemplam o paladar de cervejeiros iniciantes e experientes, são companhias de respeito para brindar à vida. Coma a boa aceitação das suas cervejas, a Avós se firmou no mercado, Fabio Geribello (Gård Cervejaria) se tornou sócio da Avós e hoje se dedica exclusivamente à produção de receitas executadas com leveduras Lagers – a Vó Maria, a Baixinha Porreta, única Ale que esteve entre suas produções teve sua receita adaptada e agora é executada com  leveduras de baixa fermentação. A cerveja cigana tem, desde dezembro de 2017, seu espaço próprio chamado de Casa Avós, onde reúne seus produtos, cervejas e chopes para serem levados para casa em growlers ou crowlers

Resenha Cervejeira: Cerveja Eisenbahn Three Hills APA

Por: Pedro Freitas

Olá galera cervejeira, tudo bem com vocês?? 

Bora falar de uma cerveja que nasceu já com uma medalha no peito em um Reality Show transmitido na TV?? Pois é galera cervejeira, estamos falando da Cerveja Eisenbahn Three Hills, uma American Pale Ale criada pelo jornalista Ivan Tozzi que venceu o reality show Eisenbahn Mestre Cervejeiro, transmitido pelo canal de TV TNT. 

A Eisenbahn já apareceu aqui no BMdC nas postagens da Eisenbahn Pale Ale, Eisenbahn Pilsen, Eisenbahn Kölsch e Eisenbahn Rauchbier. E nessas postagens, comentamos que a Eisenbahn foi criada a partir de uma ideia de uma família apaixonada por cervejas especiais, que estavam descontentes com a pequena variedade de cervejas disponíveis no país. E em 24 de Julho (data comemorativa da imigração alemã no Brasil) do ano de 2002 nasce a cervejaria localizada ao lado de uma antiga linha de trem em Blumenau. E essa linha de trem serviu de inspiração para o nome (“Eisenbahn” em alemão significa ferrovia. Esse é o motivo de seus rótulos apresentarem o desenho de um trem). Devido ao esmero em utilizar a “Reinheitsgebot” (Lei da Pureza Alemã) e qualidade de seus produtos, a Eisenbahn é detentora de vários títulos tanto no Brasil quanto no exterior. Em 2008, ela foi adquirida pelo Grupo Schincariol que logo depois se tornou a Brasil Kirin, e atualmente ela pertence ao portfólio de produtos da Heineken. 

O nome da APA produzida por Ivan Tozzi, Tree Hills (Três Colinas) é uma homenagem à cidade de Franca – SP. Mesmo tendo nascido em São Paulo, ele morou por mais de 30 anos em Franca, e ele atribui à cidade suas maiores conquistas, como ter conhecido sua esposa e local onde nasceu seu filho. 

Cerveja vendida em garrafas de 500 ml, com 5,5 % de graduação alcoólica e 42 IBUs de amargor, a Eisenbahn Three Hills é uma cerveja de coloração âmbar translúcida, com espuma branca de formação e duração espetacular, deixando uma camada de espuma até o final, e deixando marcas generosas ao redor do copo. No aroma, a Eisenbahn Three Hills tem nuances cítricas em maior escala, e também é perceptível a presença de notas frutadas e um leve caramelo. No sabor, ela tem um início de gole levemente adocicado, com um final de gole onde o amargor se apresenta de forma limpa, sem ser agressivo, muito pelo contrário, um amargor bastante agradável que em conjunto com um corpo bem leve, traz uma refrescância muito alta. 

Opinião do BMdC sobre a Eisenbahn Three Hills APA: Você, pessoa que está lendo essa postagem e está iniciando nesse mundo maravilhoso das cervejas artesanais. Sim!! Você mesmo!! Tá afim de beber uma cerveja com aroma e sabor muitíssimo diferente das nossas cervejas de massa, e além disso, com um amargor moderado para não ficar assustado pensando que toda cerveja especial/artesanal é amarga ao extremo?? Beba essa cerveja. Pode confiar, você vai gostar muito. E você também que já tem um bom conhecimento em boas cervejas e quer experimentar essa cerveja, mas tá difícil de encontrar? Continue caçando ela pois vale a pena. 

Consta em seu rótulo que a Eisenbahn Three Hills APA combina muito bem com pratos apimentado, carne vermelha assada ou grelhada e queijos azuis. 

Como comentamos acima, ela não é uma das cervejas da Eisenbahn mais fácil de ser encontrada. No nosso caso encontramos ela no Wal Mart, mas também alguns amigos nos informaram que ela poderá ser encontrada no Hipermercado Sonda. E você, que está lendo essa postagem, já bebeu a Eisenbahn Three Hills APA?? O que achou?? Gostou ou não gostou?? Fala pra gente ou aqui no final dessa postagem, ou manda um e-mail com a gente: bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br. 

Saúde galera cervejeira, e bora beber!! 

BMdC News: Mafiosa lança Pastry Stout inspirada em sobremesa italiana

O lançamento oficial do novo rótulo, considerado o mais extremo da cervejaria, é aberto ao público, e acontece neste sábado (14/07), a partir das 14h, no Borgo Mooca.

Fonte: Lisandra Coimbra (Lead Co.)

Mais um lançamento da Mafiosa Cervejaria ganha inspiração em um tema clássico da Máfia no cinema. “Leave the gun! Take the Cannoli.”, algo traduzido do inglês como deixe a arma, pegue o Cannoli, dá nome à primeira RIS – Russian Imperial Stout da cervejaria cigana de Valinhos.

Embora com características bem marcantes de uma RIS, encorpada, de cor escura (IBU 70) e teor alcoólico elevado (11%), o lançamento traz experiências sensoriais bem interessantes e lúdicas de uma Pastry Stout – Stouts inspiradas na arte da confeitaria.

A sobremesa em questão, para compor oestilo que se apresenta como tendência no mercado cervejeiro mundial, foi o Cannoli, sobremesa clássica italiana imortalizada em um dos mais memoráveis diálogos do filme “O Poderoso Chefão”, de 1972.

Em diálogo irônico do clássico, o ator americano Richard Castellano improvisa as frases “Leave the gun! Take the Cannoli.”, interpretando o personagem Clemenza, após uma impactante cena de crime. As frases, que fecharam a cena com chave de ouro, ganharam destaque no roteiro, e reconhecimento público do célebre diretor Francis Ford Coppola ao ator na época.

Embora possam existir muitas variações para a receita do Cannoli, a mais conhecida é a siciliana. Como uma espécie de canudo frito, recheado com um creme de ricota temperado com casca de laranja, a sobremesa pode levar frutas cristalizadas ou chocolate em sua composição, mas habitualmente costuma ser finalizada com um toque de pistache, em pequenos pedaços na decoração.     

Para reproduzir as características dessa sobremesa na cerveja, a Mafiosa trabalhou com maltes que remetem à lembrança de biscoitos – para lembrar o canudo, além da adição de baunilha, cacau, casca de laranja e pistache, esse último utilizado tanto na mosturação, quanto em conjunto com os grãos da maturação, na receita.

“Nossa intenção foi utilizar ingredientes essenciais da sobremesa na produção, para trazer o máximo de realidade e complexidade sensorial à cerveja”, comenta Guilherme Matheus, Sócio-Fundador e cervejeiro da Mafiosa, que destaca o rótulo como o mais extremo já produzido pela cervejaria desde sua oficialização, em 2015.

Como esperado, a “Leave de gun! Take the Cannoli.” traz aromas de chocolate, baunilha, biscoito, laranja e pistache, sabor torrado marcante, que remete mais ao chocolate do que ao café, com certo toque amendoado e adocicado provenientes dos maltes selecionados.

O lançamento, disponível em chope e garrafa rolhada de 375 ml, harmoniza perfeitamente com sobremesas à base de cremes de queijo, como Cheesecake, Tiramusú, bolo Red Velvet, Semifreddo e Bavarois, e queijos maturados, além de ter ótimo potencial para acompanhar charutos.

Como curiosidade aos apreciadores debarrel aged, a Mafiosa separou parte desta produção limitada para descansar em barricas, antes utilizadas com vinho do porto,  para servir de base a um segundo rótulo, ainda sem data prevista para lançamento.

Lançamento Oficial – Leave the gun, take the Cannoli

Data: 14/07/2018

Horário: a partir das 14h

Local: Borgo Mooca – rua Comendador Roberto Ugolini, 129 – Mooca – São Paulo

Reservas:(11) 3926-0899

BMdC News: Soul Botequim oferece uma seleção de cervejas para “esquentar as canelas” neste inverno

Fonte: Luíza Malagrino (Ônix Press)

Quer uma bela dica de cerveja para “esquentar as canelas” neste inverno? A gente te dá 10! Algumas delas têm teor alcoólico igual, inclusive, ao de um bom vinho, outras remetem leve e deliciosamente a um licor. Confira abaixo uma seleção especial daqueles rótulos que vão te fazer deixar o cobertor de lado na estação mais gelada do ano.

 

Votus Nº 013 – Trippelbock

Cerveja bastante potente, com aromas e sabores intensos de chocolate, caramelo e toffee proveniente dos maltes tostados. O teor alcoólico dela é nada mais nada menos do que 13%. Sugestões de harmonização: carnes vermelhas ou defumadas, queijos fortes e sobremesas a base de chocolate ou café. Site: https://www.cervejavotus.com.br/ Facebook:https://www.facebook.com/CervejariaVotus/ Instagram: https://www.instagram.com/cervejariavotus/.

Votus Nº 003 – Doppelbock

Cerveja forte com rico aroma de maltes tostados mas com ótimo drinkability. Ganhou o prêmio de Melhor Cerveja do Mundo por Estilo no World Beer Awards 2017. Apresenta notas de caramelo e frutas vermelhas, com início e final doces, uma leve torrefação e com o álcool bem inserido, criando na boca uma leve sensação licorosa. Tem teor alcoólico de  8.5% e deve ser servida de 8 à 12º C. Sugestões de harmonização: carnes vermelhas, queijos fortes e sobremesas a base de chocolate ou café. Site: https://www.cervejavotus.com.br/ Facebook:https://www.facebook.com/CervejariaVotus/ Instagram: https://www.instagram.com/cervejariavotus/.

Votus Nº 002 – Belgian tripel

Essa é para quem não abre mão do frescor mesmo no inverno. A Votus N° 002 é refrescante porém muito potente! Possui aromas frutados e de especiarias e sabor levemente adocicado. Seu teor alcoólico é de 8,2%. Sugestões de harmonização: carnes brancas bem temperadas, queijos fortes e sobremesas com frutas. Site: https://www.cervejavotus.com.br/ Facebook:https://www.facebook.com/CervejariaVotus/ Instagram: https://www.instagram.com/cervejariavotus/.

Votus Nº 004 – Brown Ale

Cerveja leve, com notas de caramelo e chocolate e final seco. Seu teor alcoólico é de 4,9%. Sugestões de harmonização: carnes vermelhas, castanhas e sobremesas leves como sorvete de creme. Site: https://www.cervejavotus.com.br/ Facebook:https://www.facebook.com/CervejariaVotus/ Instagram: https://www.instagram.com/cervejariavotus/.

5 elementos reserve 2018

Traz toda a potência digna de uma Russian Imperial Stout. Imponente, conta com adição de lactose, cacau, café maturado em barris de Bourbon e especiarias. Na sua primeira edição em 2017, essa cerveja foi premiada com medalha de ouro na I Copa POA da Cerveja Artesanal em Porto Alegre-RS, na categoria Herb & Spice Beer. Ela está disponível em garrafas de 500ml e apresenta 12% de teor alcoólico e 100 IBU. Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 69,90, garrafa 500ml. Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

Bodebrown St Arnould 10

Terceira e mais potente da linha de cervejas de abadia lançadas pela cervejaria cutiribana Bodebrown, ela leva de dois a três meses para ficar pronta. Com 12% de teor alcoólico, a premiada St. Arnould 10 é encorpada e traz notas de especiarias e de frutas secas desidratadas, como tâmara e damascos, além de sabor marcante de malte caramelado. Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 24,90 (300 ml)/ R$ 36,90 (450ml). Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

 

Rogue Hazelnut Brown Ale

Produzida em Newport, Oregon – EUA, a Rogue Hazelnut Brown Ale é uma cerveja de coloração marrom escura de 6,2% de teor alcoólico. Seu aroma predominante é o da avelã, mas, em segundo plano, sente-se também caramelo, nozes, toffee e café. No sabor, traz um leve amargor e notas de castanhas e caramelo, com um final levemente adocicado. Foi premiada no World Beverage Competition, no Brussels Beer Challenge, no World Beer Awards, entre outros concursos. Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 32,90, a lata 350ml. Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

Chimay Red

A Chimay Rouge (ou Red) é uma cerveja belga produzida por monges Trapistas. Com 7% de teor alcoólico, essa Belgian Dubbel é opaca e escura (marrom avermelhada). Possui carbonatação e corpo médios e traz aromas frutados, que lembram uvas e ameixas passas e banana caramelizada, além de notas licorosas. Seu sabor é maltado e tem final picante e seco. Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 89,90, a garrafa de 750ml. Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

Dádiva 3

Essa Golden Strong Ale foi produzida em comemoração aos três anos da cervejaria paulista Dádiva. Ela mistura um blend da Dádiva Duo – comemorativa dos seus 2 anos de vida da fabricante – com uma Imperial Saison, maturada por três meses em barricas de Carvalho. Possui 9,2% de teor alcoólico. Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 39,90, a garrafa de 375ml. Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

Dádiva/ Status Quo

A Dádiva Status Quo é uma Barley Wine potente, de personalidade e garrafa para colecionar. No aroma, notas destacadas de malte, toffee, caramelo, frutas escuras vermelhas e dulçor do malte. O sabor acompanha o aroma, acrescido de álcool pronunciado que oferece sensação de aquecimento a cada gole.  Onde encontrar: Soul Botequim, por R$ 59,90, a garrafa de 750ml. Endereço: Av. Padre Antônio José dos Santos, 812 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04563-003. Site: www.soulbotequim.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/soulbotequim/ Instagram: https://www.instagram.com/soulbotequim/.

BMdC News: Estilo criado no Brasil entra para um dos mais respeitados guias mundiais de juízes de cerveja

Catharina Sour foi anunciada no dia 04/07 como integrante provisória do Beer Juge Certification Program (BJPC). É a primeira vez que um estilo criado no Brasil conquista este espaço

Fonte: Carol Sperb (Melz Assessoria)

O dia 4 de julho de 2018 representa um novo marco para o movimento das cervejas artesanais no Brasil. Com crescimento acima dos 20% no número de cervejarias e no consumo da bebida nos últimos cinco anos, o país teve o primeiro estilo nacional catalogado pela mais importante instituição de juízes de cervejas do mundo, o Beer Judge Certification Program (BJPC). A Catharina Sour, cerveja ácida com adição de frutas, agora pode ser julgada em todo o mundo em concursos oficiais que seguem essa normativa.

Carlo Lapolli, presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva) e um dos criadores do estilo, comenta que a intenção da Catharina Sour já vinha se cumprindo. “Quando começamos a pensar em um estilo diferente, pensamos em algo que pudesse gerar discussão e debate sobre as cervejas produzidas no Brasil. Isso já tem acontecido com esse estilo nas rodas de conversa, nos concursos e nas divulgações sobre o nosso mercado. Agora, esse movimento só ganha mais força”, fala.

A história da Catharina Sour começou em 2015, em Santa Catarina, entre os produtores caseiros. Em 2016, através da Associação Catarinense das Cervejas Artesanais (Acasc), eles organizaram um workshop que contou com a participação de mais de 20 cervejarias, que passaram a produzir a Catharina Sour profissionalmente.

Nos eventos cervejeiros seguintes o estilo começou a se popularizar e hoje, além de marcas de todo o Brasil, já há cervejarias de outros países da América Latina colocando as suas Catharinas Sours em produção.

Para Lapolli, o reconhecimento do BJCP não é apenas ao estilo em si, mas também ao mercado cervejeiro. “Com a adição de frutas a uma cerveja ácida e leve, conseguimos voltar ainda mais os olhos do mundo interessado em cerveja para o Brasil. Estamos muito felizes”, acrescenta.

Sobre o estilo
A Catharina Sour é uma cerveja leve e refrescante, com baixo amargor, corpo leve e boa carbonatação. A graduação alcoólica vai de 4% a 5,5% e o índice de IBUs varia de 2 a 8.

A aparência é clara e efervescente. A coloração varia de acordo com a fruta utilizada. Em relação a estilos similares, é mais intensa do que uma Berliner Weisse, mas com frutas frescas. É menos azeda do que as Lambics e as Gueuzes, sem a característica dos Brettanomyces.

Todas as informações técnicas oficiais sobre o estilo estão no link www.dev.bjcp.org/beer-styles/x4-catharina-sour.

Sobre a Abracerva
A Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva) foi fundada em outubro de 2013 para reunir e defender os interesses das cervejarias e da cadeia envolvida com o setor no país. Desde então, iniciou a articulação para a entrada das microcervejarias no Simples e prevê mais ações nos próximos meses.

BMdC News: A importância do Sommelier na experiência final do apreciador de cervejas

Profissional de Florianópolis é um estudioso da área que busca proporcionar aos clientes uma experiência única

Fonte: Amanda Becker (Atré Comunicação)

O sommelier Raphael Brinhosa, de Florianópolis, escolheu atuar na linha de frente da sua profissão. O profissional da área cervejeira pode trabalhar na produção de cervejas, em concursos e eventos, organizar harmonizações ou ainda trabalhar em bares e restaurantes. Raphael, por se dar bem no quesito relacionamento com o público, escolheu a última opção. E sua atuação vem rendendo elogios.

Responsável pelas 16 torneiras do Beer and Pork, cervejaria de Florianópolis, o sommelier garante que o seu atendimento faz a diferença na experiência completa do consumidor. “A função que escolhi seguir vai do cuidado do líquido ainda na câmara fria até o serviço final. Auxiliar o cliente na escolha da cerveja e servi-la de maneira correta garantem uma experiência cervejeira única”, explica o Rafael.

A casa onde Raphael trabalha tem como carro-chefe pratos à base de carne suína – além, é claro, de boas cervejas artesanais. Para harmonizar, o sommelier afirma que esse tipo de carne é generoso e versátil, portanto as opções são variadas. “Para um corte mais gorduroso, uma cerveja bem lupulada como uma IPA cai bem. A harmonização pode ser feita também com cervejas mais caramelizadas como as Red Ale e defumadas como as RauchBier, tudo depende do preparo do prato”, esclarece.

Administrar tantas torneiras de cerveja artesanal não é tarefa simples, pois os rótulos devem ser complementares e agradar diferentes paladares. Raphael explica que os critérios para escolher o que entra nas “taps” são: drinkability (o quanto o líquido é bebível e agradável); qualidade; e inovação, sempre procurando cervejas novas e diferentes. “Buscamos trazer para o cliente uma cerveja que dificilmente ele encontraria em outro lugar da cidade”, afirma Raphael.

O especialista é um dos 52 brasileiros que possuem o Certified Beer Server do instituto Cicerone. Além disso, formou-se sommelier de cervejas pela Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM), com certificação alemã pela Doemens Akademie; também fez o curso de sommelier pelo Instituto Science of Beer. Mesmo com tantos títulos de peso, Rafael garante que a experiência diária é essencial. “Estar sempre experimentando e conhecendo novos sabores e aromas é fundamental”, conclui.

BMdC News: Catharina Sour é o primeiro estilo brasileiro a constar no BJCP, veja alguns rótulos já à venda

Catharina Sour foi anunciada no dia 04/07 como integrante de um dos principais guias de juízes de cerveja do mundo. Marcas catarinenses já estão comercializando versões com maracujá, pêssego, cupuaçu e amora

Fonte: Carol Sperb (Melz Assessoria de Imprensa)

O dia 4 de julho é histórico para o mercado brasileiro de cervejas. O primeiro estilo criado aqui chegou a um dos principais guias de cerveja do mundo, o Beer Judge Certification Program (BJCP). A Catharina Sour agora consta como um do estilos provisórios e poderá ser oficialmente incluída em concursos de todo o globo.

Fizemos uma seleção de algumas cervejarias que já colocaram à venda rótulos com o estilo Catharina Sour. Veja:

Catharina Sour Maracujá, da Cerveja Blumenau

O estilo que nasceu em terras catarinenses está conquistando cada vez mais os paladares dos apaixonados por cerveja artesanal. Essa é uma das apostas da Cerveja Blumenau, que traz no mix a Catharina Sour Maracujá. O sabor tropical é premiado: foi medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas em 2017, na categoria experimental. O rótulo tem 2 IBUs (unidade de amargor que vai de 0 a 120) e 4% de teor alcoólico.

Catharina Sour Sun of Peach, da Cerveja Blumenau

A primeira Catharina Sour da Cerveja Blumenau aposta no perfume e sabor delicado do pêssego. É levemente ácida, refrescante e fácil de beber. O rótulo foi medalha de prata no Australian International Beer Awards, em 2016. O teor alcoólico é de 4,1% e 2 IBUs (escala de amargor que vai de 0 a 120).

 

Catharina Sour com cupuaçu, da Schornstein

O Sul e o Norte se encontram neste rótulo. Do estilo nascido em terras catarinenses e com uma das frutas mais consumidas na região amazônica, a Catharina Sour com cupuaçu, da Schornstein chega ao mercado com bastante personalidade. O sabor adocicado do ingrediente é harmonizado com a acidez característica do estilo. A cerveja nasceu através do projeto Usina Schornstein, em parceria com alunos da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) e é comercializada em latas de 473 ml. Com alto drinkability, a bebida tem 4 IBUs (escala de amargor que vai do 0 a 120) e graduação alcoólica de 4%.

Catharina Sour com amora, da Alles Blau

A coloração avermelhada já conquista os olhares ao servir no copo. Mas o grande destaque deste rótulo é o sabor. A Catharina Sour com amora, da Alles Blau, traz a acidez característica do estilo combinada ao dulçor da fruta. É leve, refrescante e com alto drinkability. A cerveja tem 7 de IBUs (unidade de amargor que vai do 0 a 120) e 4,6% de graduação alcoólica.