Arquivos mensais: setembro 2015

Cultura Cervejeira – O Malte

MALTE 01

Malte Verde

Olá a todos, continuando nossas postagens sobre os ingredientes da cerveja, iremos abordar o ingrediente que é o corpo e a alma da cerveja, o malte.

Antes de conhecer mais a fundo essa grande variedade de cervejas, ficava lendo os rótulos das garrafas e ficava me perguntando: O que é malte??

Malte é um produto que resulta da germinação artificial e posterior dessecação da cevada ou de outros cereais e que pode ser usado para a produção de cerveja ou outros alimentos. No ramo cervejeiro, os cereais maltados mais utilizados são a cevada e o trigo.

Depois de colhido, o cereal que será maltado segue para uma maltaria para sofrer a sua transformação, ela é classificada e testada, pois para ser utilizada pela indústria cervejeira, ela deve ter um teor mínimo de 95% de germinação. Esse cereal se transformará em malte quando colocado em molho em uma grande tina de água fria, a uma temperatura de aproximadamente 10 graus Celsius. Quando o grão absorve o máximo possível de água (teor de umidade de aproximadamente 45%) dá-se a germinação. O resultado do processo é chamado de malte verde.

O cereal maltado é de fundamental importância, pois ele é a fonte de amido em uma cerveja, e esse amido produz enzimas que convertem em açucares que servirão de alimento ao fermento (leveduras) produzindo álcool, gás carbônico, e outros tantos subprodutos da fermentação da cerveja, e isso é um fator determinante no sabor da cerveja.

Após o preparo do malte verde, eles vão ser secados e torrados e os brotos germinados vão cair. 100 kg de cevada produzem cerca de 160 kg de Malte Verde que como malte pronto pesa cerca de 80 kg.

A cor do malte varia muito de acordo com a sua torrefação. Quanto mais torrado o malte mais escuro ele ficará, conferindo uma cor diferente para a cerveja.

MALTE 02

Diferentes graus de torragem do malte.

Em breve, iremos abordar a importância do lúpulo na fabricação de cerveja. Esperamos que gostem de nossas postagens. Abraços e boas cervejas a todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. E podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Cultura Cervejeira – Água

Agua (1)

Olá a todos, hoje vamos dar continuidade aos posts sobre os ingredientes que fazem parte da fabricação da cerveja. Hoje iremos escrever sobre a responsável por 90 a 95% da cerveja, a água.

A água perfaz, em peso, aproximadamente 90-95% dos ingredientes da cerveja e sua composição é de fundamental importância para a qualidade da cerveja. No passado, as características minerais da água influenciavam grandemente o sabor final de uma cerveja, fato que dependia também da região do mundo de onde essa água e cerveja provinham.

Como resultado, diferentes regiões foram inicialmente mais adequadas para se fazer certos tipos de cerveja, dando-lhes um caráter regional. Por exemplo, a cidade de Dublin tem água “dura” (grande quantidade de cálcio e magnésio na água) adequada para se fazer stouts como a Guinness, enquanto que a cidade de Pilsen tem água “macia” (baixa quantidade de cálcio e magnésio na água) adequada para se fazer uma cerveja mais clara e lupulada. As águas da região de Burton, na Inglaterra, contêm gipsita, um componente do gesso, que beneficia a fabricação de cerveja Pale Ale, a tal ponto que as cervejarias que produzem esse tipo de cerveja acrescentam esse mineral na água em um processo conhecido como burtonização.

Água (2)

Hoje em dia, quase todos os tipos de água podem ser quimicamente ajustados por forma a se obter o estilo de cerveja desejado (essa água ajustada é chamada de água cervejeira), apesar de, preferencialmente, a água totalmente natural ser ainda a mais procurada.

Em breve, iremos abordar a importância do malte na fabricação da cerveja. Boas cervejas a todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. E podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Cerveja Dado Bier Lager

DADO BIER

Dado Bier, Santa Maria – RS

Olá a todos, hoje vamos falar de uma das primeiras micro cervejarias do Brasil. Criada em Julho de 1995 pelo gaúcho Eduardo Bier (sim, é o sobrenome dele), a Dado Bier de início foi montada em meio a um restaurante e sua cerveja era consumida diretamente pelos clientes que ali estavam. Em 2004 foi inaugurada a Fabrica de Cervejas Dado bier,com capacidade ampliada, assim podendo engarrafar suas cervejas.  Em 2009, a cervejaria foi transferida para a cidade de Santa Maria, com sua cerveja tipo Lager sendo feita em grande escala e as características de micro cervejaria continuam mantidas para produção das cervejas especiais.

Uma das cervejarias pioneiras a utilizar o Reinheitsgebot, a Lei de Pureza da Cerveja da Baviera, além da cerveja tipo Lager que iremos abordar hoje, ela também produz vários tipos de cerveja como Red Ale, Belgian Ale, Weiss, e outros tipos.

Produzida com maltes selecionados e o lúpulo alemão Hallerteauer, um dos mais famosos do mundo, essa cerveja um pouco mais alcoólica que as cervejas tradicionais de mercado, com 5,0% de graduação alcoólica (para ter um exemplo, a Brahma tem 4,8% de graduação alcoólica) são vendidas em garrafas de 600 ml ou em latas de 710 ml, que é a embalagem em que experimentamos.

DADO BIER (2)

Cerveja Dado Bier Tipo Lager, lata 710 ml

Utilizei uma taça Pilsen para saboreá-la, quando eu coloquei a cerveja na taça observei sua espuma branca formando, cerveja de cor amarela translúcida, um pouco mais amarelada que as cervejas tradicionais de mercado, aroma típico de uma cerveja Lager, porém, com sabor mais adocicado que o normal. Sente-se um pouco de lúpulo no gosto, ou seja, um sabor um pouco mais amargo que o normal, mas ao saborear percebe-se que é uma cerveja tipicamente do estilo, suave, refrescante, excelente companhia para tomar em um churrasco com os amigos, é levá-la e fazer bonito com a galera.

Utilizei uma taça Pilsen para saboreá-la, quando eu coloquei a cerveja na taça observei sua espuma branca formando, cerveja de cor amarela translúcida, um pouco mais amarelada que as cervejas tradicionais de mercado, aroma típico de uma cerveja Lager, porém, com sabor mais adocicado que o normal. Sente-se um pouco de lúpulo no gosto, ou seja, um sabor um pouco mais amargo que o normal, mas ao saborear percebe-se que é uma cerveja tipicamente do estilo, suave, refrescante, excelente companhia para tomar em um churrasco com os amigos, é levá-la e fazer bonito com a galera.

Cerveja facilmente encontrada em bons supermercados e bares. Se você já experimentou, conte pra nós o que você achou dela. Abraços e boas cervejas a todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. E podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Cultura Cervejeira – Do que é feito a Cerveja?

DO QUE É FEITA A CERVEJA

Olá a todos, conforme foi escrito no primeiro post, esse blog é sobre cerveja (ahhh, não me diga, rsrsrsrs), mas além da cerveja já produzida, é interessante escrever sobre seus ingredientes, saber os detalhes e os segredos que fazem essa bebida ser tão especial e tão apreciada por todos.

Mas, o que é cerveja?

Segundo a Wikipédia, “a cerveja é uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. Acredita-se que tenha sido uma das primeiras bebidas alcoólicas que foram criadas pelo ser humano.”

Além dos cereais maltados, temos a água, o lúpulo, as leveduras, e em alguns casos, os adjuntos cervejeiros.

Cada ingrediente é responsável por uma característica da cerveja:

Água: É responsável por 90% a 95% do conteúdo da cerveja.

Malte: É o que dá corpo a bebida.

Lúpulo: Responsável pelo aroma e amargor da cerveja.

Leveduras: Responsável pelo processo de fermentação da cerveja.

Adjuntos cervejeiros: Em alguns tipos de cervejas, são utilizados milho, arroz ou outros cereais para dar equilíbrio no sabor e na quantidade e duração da espuma. São os famosos cereais não maltados. Além dos cereais, pode ser colocado qualquer tipo de produto para deixar a receita da cerveja diferenciada, como açúcar, ervas, raízes, café, o que a imaginação do mestre-cervejeiro mandar.

Nas próximas semanas iremos abordar cada ingrediente com mais detalhes, para reunir mais informações e não deixar um post gigantesco e chato de ler. Abraços e boas cervejas a todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. Você poderá enviar sua opinião aqui nos comentários abaixo, ou  podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Cerveja Madalena American Wheat

CEPP

Linha de Produção da Cervejaria Premium Paulista – Santo André-SP

Olá a todos, hoje vamos falar de uma cerveja bem diferente das nossas cervejas tradicionais que encontramos com facilidade em todo lugar. Só que esse “diferente” também é muito bom, a Cerveja Madalena American Wheat.

Hoje vou confidenciar algo, cada cerveja postada aqui há um carinho grande, aqui nesse blog não entra cerveja que foi degustada e não aprovada, mas hoje tenho uma alegria a mais, pois falaremos de uma cervejaria da terra onde nasci, vamos falar da Cervejaria Premium Paulista (CEPP) da minha querida Santo André-SP, e de sua cerveja Madalena. Fundada em Janeiro de 2012, no site da Cervejaria (www.cervejariapremiumpaulista.com.br) é dito que o seu atributo principal é “a qualidade de seus produtos, que são elaborados com receitas artesanais, utilizando tecnologia de ponta”.

MADALENA AMERICAN WHEAT

Cerveja Madalena American Wheat, uma cerveja de trigo com injeção de amargor.

A cerveja American Wheat é sim uma cerveja feita com malte de trigo (wheat=trigo em inglês), mas esqueça aquelas receitas tradicionalíssimas do sul da Alemanha, com sua cerveja extremamente turva, com aroma frutado, amargor muito baixo quase imperceptível, aqui estamos falando de uma cerveja que se não chega a ter coloração cristalina como uma Lager, também não é totalmente turva, fica no meio termo. Coloração amarela palha, aroma mais voltado para o lúpulo, lembra um pouco aroma cítrico, tem um amargor persistente, não muito amarga, mas que “assusta” aquele que bebe ela pensando que se trata de uma Weiss tradicional. Conclusão: cerveja saborosa, boa surpresa, pois imaginava que encontraria uma cerveja suave, mas que indico com certeza.

Segundo o site, excelente opção para acompanhar ovos, e peixes leves como salmão. Ela é uma cerveja que ainda não é tão fácil de se encontrar, eu por exemplo, encontrei numa loja de conveniencia em Santo André, mas quem quiser experimentar, e eu indico com toda a certeza, no próprio site tem endereços de lugares para comprar, e bares para saboreá-la. Experimente e nos fale qual foi sua opinião sobre essa cerveja.

Encontra-se essa bela cerveja em lojas especializadas em cervejas especiais e bons bares. Boas cervejas à todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. E podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Cerveja Eisenbahn Rauchbier

EISENBAHN

Cerveja Eisenbahn Tipo Rauchbier – Garrafa 355 ml

Olá a todos, hoje vamos falar de um tipo de cerveja extremamente tradicional, que quase foi esquecida com o passar do tempo, mas, que hoje ainda tem vários apreciadores, a cerveja Rauchbier (pronuncia se “raurbier”), ou cerveja defumada (em alemão “Rauch” significa fumaça). E uma das poucas cervejarias que produzem esse tipo de cerveja no Brasil é a Eisenbahn, de Blumenau – SC.

Até meados de 1700, todas as cervejas tinham um toque defumado em seu sabor, pois a cevada, o trigo para chegar à condição de malte era necessário secá-los utilizando fogo pela queima de madeira. Após a invenção de secadores cujo combustível passou a ser carvão, esse caráter defumado foi perdido na maioria das cervejas, exceto na região de Bamberg na Baviera que suas cervejarias continuaram fiéis a tradição de secar o malte à moda antiga.

Existe uma lenda sobre o surgimento da Rauchbier que fala de um incêndio em uma cervejaria e o malte que estava armazenado no local foi contaminado por fumaça. O cervejeiro, muito pobre, vendeu mesmo assim a cerveja produzida com esse malte, que acabou sendo aceito pelos seus consumidores de tal forma que ele continuou a produzir cerveja com malte previamente defumado.

A Eisenbahn foi criada a partir de uma idéia de uma família apaixonada por cervejas especiais, que estavam descontentes com a pequena variedade de cervejas disponíveis no país. E em 24 de Julho (data comemorativa da imigração alemã no Brasil) do ano de 2002 nasce a cervejaria localizada ao lado de uma antiga linha de trem em Blumenau. E essa linha de trem serviu de inspiração para o nome (“Eisenbahn” em alemão significa ferrovia. Esse é o motivo de seus rótulos apresentarem o desenho de um trem). Devido ao esmero em utilizar a “Reinheitsgebot” (Lei da Pureza Alemã) e qualidade de seus produtos, a Eisenbahn é detentora de vários títulos tanto no Brasil quanto no exterior. Em 2008, ela foi adquirida pelo Grupo Schincariol que logo depois se tornou a Brasil Kirin.

Com coloração âmbar escura, com 6,5% de graduação alcoólica, e vendida em garrafas de 355 ml, é uma cerveja produzida com maltes vindos da região de Bamberg, lugar da tradicional Rauchbier. Tem espuma bege de boa formação, mas que não dura muito no copo, sente-se aroma amadeirado, que faz quem bebe dessa cerveja esperar uma cerveja de amargor alto. Sim, o amargor dessa cerveja é um pouco mais alto que uma cerveja em que estamos acostumados a beber num churrasco, mas nada extremo, ao contrário, um amargor que faz você tomar o próximo gole o mais rápido possível. Na boca, sente-se o sabor defumado vindo do malte, uma bela cerveja, uma bela surpresa, eu imaginei que não fosse gostar de seu sabor, mas felizmente me enganei.

Facilmente encontrada em bons supermercados e bares. Se você já experimentou, conte pra nós o que você achou dela. Boas cervejas à todos.

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. E podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

 

Cerveja Weihenstephaner

WEIHENSTEPHAN BREWERY

Weihenstephan Brewery, Freising, Alemanha

Olá a todos, particularmente, a cerveja que falaremos hoje é uma das favoritas do pessoal daqui do blog, e pra começar bem com chave de ouro, vamos falar da cerveja que é produzida pela cervejaria mais antiga do mundo. Inicialmente um mosteiro da Ordem dos Beneditinos feito no coração da Baviera, cidade de Freising, no topo da colina Weihenstepan (Sagrado Stephan) que desde 768 d.C. cultivava lúpulo, começou a produzir cerveja em 1040 (sim, 1040!!!) e desde então, resistiu ao tempo, guerras, invasões, ataques até 1803, quando a Coroa do Reino da Baviera a comprou e resumiu sua função apenas a fabricação de cervejas. Em 1921 se tornou uma cervejaria estatal (perceba como é tratada a sério a cerveja na Alemanha, uma cervejaria controlada pelo governo!!!) pertencente ao Estado da Baviera e hoje em dia também aos Ministérios da Cultura e da Ciência.

 Hoje em dia ela é referencia mundial por ter o maior Banco Genético de Leveduras do mundo, abastecendo cervejarias em todos os cantos e por formar os maiores mestres cervejeiros do mundo.

 

WEIHENSTEPHANER

Weihenstephaner Hefe Weissbier

 O tipo de cerveja que falaremos hoje é a Weihenstephaner Hefe Weissbier (ou Weizenbier), uma tradicionalíssima e deliciosa cerveja de trigo com sua coloração turva (por não ser filtrada) laranja, com 5,4% de graduação alcoólica, e vendida em garrafas de 500ml. Quando servida no copo nota-se um cheiro forte de cravo e com o copo se aproximando da boca esse cheiro fica mais forte, mais gostoso.

Nos primeiros goles percebe-se um sabor suave, pouco amargor e um gosto frutado, principalmente banana, no fim do gole, sente-se certo gosto de pão no céu da boca pelo fato de ser uma cerveja de trigo. Conforme o site da cervejaria (www.weihenstephaner.de) acompanha muito bem queijos picantes, peixes e salsichas devido ao sabor da cerveja ser mais suave. Facilmente encontrada em boas padarias e supermercados. Experimente e nos fale qual foi sua opinião sobre essa cerveja.

Encontra-se essa bela cerveja em lojas especializadas em cervejas especiais e bons bares. Boas cervejas à todos.

 

Críticas, dúvidas e sugestões serão sempre muito bem vindas. Você poderá enviar sua opinião aqui nos comentários abaixo, ou  podem ser enviadas para:

bebacomagente@blogmundodacerveja.com.br

Apresentação

Olá a todos os amigos, essa é a primeira de várias postagens que iremos abordar algo que a maioria de nós amamos, muitos entendem, e sempre tem coisas novas para aprendermos que é a nossa querida cerveja.

Seja ela industrializada, artesanal, tradicional, com ingredientes exóticos, sempre tem algo novo para conhecermos, aprendermos. Mesmo escrevendo esse blog, não nos consideramos experts em cerveja, apenas somos apaixonados que adoramos além de beber, falar sobre a cerveja, e percebemos que com esse blog além de poder falar sobre cerveja, conhecer novas pessoas que gostam do tema, principalmente poderemos aprender cada dia mais.

De maneira alguma iremos falar de uma cerveja apenas por falar, para estar nesse blog pelo menos um de nós temos que experimentar, emitir uma opinião seja ela boa ou não e assim ela estará no blog.

Espero que quem visitar esse blog, sinta-se à vontade para poder responder, nos ensinar algo novo, criticas construtivas são extremamente bem vindas, poderemos fazer um novo círculo de amizades.

A todos, bem vindos ao blogmundodacerveja.com.br

 

Pedro Freitas e Samuel Heggendorn.