Resenha Cervejeira: Invicta/Velhas Virgens Greenie (American Wheat)

18 de maio de 2020 0 Por blogmundodacerveja

Por: Pedro Freitas

 

Olá galera cervejeira, tudo bem com vocês??

Bora falar mais um pouco da Cervejaria Invicta, hoje ela aparece aqui no BMdC com uma colaborativa com a principal banda de rock independente do Brasil, a Velhas Virgens, cultuada e respeitada pela galera que curte uma boa música com muita irreverência. E a cerveja que nasceu dessa colab é a Greenie, uma bela de uma American Wheat, cerveja de trigo com elementos da escola cervejeira norte americana, que irei comentar logo abaixo 

Cervejaria que já passou por aqui diversas vezes (se quer saber sobre as cervejas da Invicta postadas aqui no BMdC, dá uma olhadinha no campo de buscas no canto superior direito), e conforme comentado nas postagens anteriores, pesquisei sobre a história da Cervejaria Invicta, e ví no seu site que ela foi “fundada em agosto de 2011 pelo experiente mestre cervejeiro Rodrigo Silveira e pelo empresário Ismael Joaquim da Silva, a Invicta, cervejaria ribeirão-pretana, tem despontado cada vez mais no cenário nacional, sendo reconhecida especialmente por produzir cervejas com qualidade e ousadia. Atualmente com nove rótulos de linha, a Invicta produz e tem participação em outras marcas, como a paulistana Velhas Virgens, a carioca 2Cabeças, entre outras. Em pouco mais de quatro anos, a Invicta faturou prêmios nacionais e internacionais, como o tradicional Concurso Brasileiro de Cervejas em Blumenau, MBeer Constest Brazil, South Beer Cup realizados no Brasil e Argentina, Copa Cervezas das Américas no Chile, Global Craft Beer Award na Alemanha, com destaque para a 1000 IBU, cerveja considerada a mais amarga nacional, eleita em 2014 como a melhor cerveja do Brasil pelos usuários do conceituado site de avaliação americano RateBeer. A atual fábrica tem capacidade de produção de cerca de 120 mil litros por mês. O objetivo é audacioso, atingir a marca de 500 mil litros por mês em cinco anos, mas para quem leva audácia no nome, os desafios são o ingrediente do sucesso”.  

Velhas Virgens é uma banda brasileira independente de rock que tem como característica letras irreverentes, geralmente com assuntos sexuais e alcoólicos.

Cerveja vendida em garrafas de 500 ml, com 5,2% de graduação alcoólica e 20 IBUs de amargor. A Greenie é uma cerveja de coloração amarelo palha, levemente turva, com espuma branca de boa formação e duração, deixando um anel de espuma ao redor da taça até o seu final, sem deixar marcas dessa espuma nas bordas da taça. Cerveja que teve em seu processo de produção dry-hopping dos lúpulos Eldorado e Cascade, e por causa disso, seu aroma tem uma pegada mais puxada para o cítrico, lembrando laranja, casca de laranja. Mesmo sendo uma cerveja de trigo, seus aromas tradicionais de cravo e banana não aparecem nessa cerveja. No sabor, a sensação cítrica lembrando laranja, casca de laranja que percebi no aroma também aparecem no sabor juntamente com um leve condimentado. Cerveja de amargor baixo que equilibra bem o leve adocicado que percebi em seu início de gole. Seu retrogosto também teve muitas nuances do aroma e sabor cítrico.

Opinião do BMdC sobre a Invicta/Velhas Virgens Greenie: Cerveja bastante leve, muito fácil de se beber. Uma cerveja que dá pra beber o dia todo sem enjoar. Mais uma ótima cerveja que a Invicta produz.

A Invicta/Velhas Virgens Greenie é encontrada em lojas especializadas em cervejas artesanais tanto físicas quanto on-line. E você já experimentou a Invicta/Velhas Virgens Greenie?? O que achou dela, gostou ou não gostou?? Conta pra mim o que achou aqui embaixo no final da postagem. 

Saúde galera cervejeira e bora beber!!