Resenha Cervejeira: Tupiniquim Coconut Super Porter

29 de maio de 2020 0 Por blogmundodacerveja

Por: Pedro Freitas

 

Olá galera cervejeira, tudo bem com vocês?

Bora falar de mais uma bela cervejaria que andava um pouco sumida aqui no BMdC. Hoje é dia de falar da Tupiniquim, e a cerveja da Tupiniquim que falarei hoje para matar a saudade é a Coconut Super Porter, seu nome já denuncia o estilo né não? Pois é, uma Porter com aroma de coco.

Sempre gosto de falar sobre a história das cervejarias que menciono, e na época em que falei sobre as cervejas da Tupiniquim, não tinha encontrado nada sobre ela. Agora, voltando a pesquisar, encontrei um belo artigo explicando sobre a origem da Tupiniquim no blog da ótima loja de cervejas online Clube do Malte, escrito pela jornalista Ana Paula Komar, e vou falar um pouquinho aqui: “Em 2010, os cinco amigos Fernando, André, Christian, Alex e Márcio, que compartilhavam o interesse pelas cervejas artesanais, resolveram abrir a importadora Beer Legends. Até hoje ela existe, trazendo mais de 150 rótulos de todo o mundo para o Brasil. Contudo, fornecer cervejas para o mercado já não satisfazia os amigos que, com a expansão das cervejarias pelo Brasil, resolveram construir sua marca própria. E assim nasceu, em 2013, a Tupiniquim Cerveja Artesanal Brasileira”.

Cerveja vendida em latas de 350 ml, com 6,0% de graduação alcoólica (IBUs não informados), a Tupiniquim Coconut Super Porter é uma cerveja de coloração preta, opaca, com espuma de cor bege mais escura de boa formação e duração, mantendo uma camada de espuma até o final do copo. Essa cerveja tem um aroma que tem dois atores principais: coco e chocolate, trazendo na mente aquela lembrança afetiva para o chocolate Prestígio. Além desses dois atores principais no aroma, senti uma presença mais sutil de café torrado. No sabor, o coco ainda aparece com força, mas aquela sensação que tive no aroma da simbiose entre coco e chocolate, lembrando o Prestígio, ou seja, esperando um sabor adocicado desta cerveja, foi para o espaço no primeiro gole. Ok, repito, o coco está presente no sabor, mas junto dele senti uma bela presença de café torrado e um amargor discreto. Dessa forma, senti equilíbrio nessa cerveja com o dulçor do coco, o torrado do café e o amargor discreto do lúpulo utilizado nessa cerveja.

Opinião do BMdC sobre a Tupiniquim Coconut Super Porter: Cerveja de corpo médio/alto, achei muito interessante seus aromas e sabores. Uma cerveja relativamente complexa, que deve ser apreciada com calma, para descobrir suas nuances.

A Tupiniquim Coconut Super Porter, e as outras cervejas da Tupiniquim são encontradas com facilidade em lojas de cervejas especiais tanto físicas quanto online, bons supermercados e bares. E você, já experimentou a Tupiniquim Coconut Super Porter?? O que achou, gostou ou não gostou?? Conta pra mim aqui no final do texto.

Saúde galera cervejeira, bora beber.